Our bodies are given life from the midst of nothingness. Existing where there is nothing is the meaning of the phrase, "form is emptiness." That all things are provided for by nothingness is the meaning of the phrase, "Emptiness is form." One should not think that these are two separate things.
Qui Mariam absolvisti
Press F11 for full screen mode
1.0.1: Porquê o "Mal" meu Bem (colecção: "tudo para o lar") [versão 0.06]

eu versão 1.01

__________________________________________________________________________________________________________________
http://snowce.tumblr.com http://inscriesblogspot.com http://comicartappreciation.tumblr.com http://grantbridgestreet.tumblr.com http://satangelica.tumblr.com http://blogue-job.blogspot.com http://artic-bar.blogspot.com http://corpestranhoblogspot.com http://escreve-com-sentimentos.blogspot.com http://.cante.chaoblogspot.com http://habitoescarlate.blogspot.com http://lysavetablogspot.com http://aidamonteiro.blogspot.com http://gotikkablogspot.com http://witch-contemplativa.blogspot.com/ http://pornoagrafia.blogspot.com http://terrasdegoreblogspot.com/ http://espaco-da-mariablogspot.com/ http://gothland666.blogspot.com/ http://vertigens1.blogspot.com/ http://pas-s-agesspot.com/ http://comaluzacesaspot.com/ http://aantecamaradaloucuraspot.com/ http://inconfidenciasdamariazinhaspot.com/ http://casadeosso.blogspot.com/ http://un-dress.blogspot.com/ http://anaabrunhosa.blogspot.com/ http://tradital.blogspot.com http://ponyxpress.wordpress.com/ http://dirty--vegas.blogspot.com/ http://sexosemnexopt.blogspot.com/ http://voosdeumanjonegro.blogspot.com/ http://sapatodecristal.blogspot.com/ http://veludosangue.blogspot.com/ http://ask-im.blogspot.com/ http://le-droit-d-aimer.blogspot.com http://voyeurdeblogs.blogspot.com/ http://elaelaela.blogspot.com/ http://mulholland-drive.blog-city.com/ http://polegarverde.blogspot.com/ http://umvoodeseda.blogspot.com/ http://bookofsorrow.blogspot.com/ http://artital.blogspot.com/ http://mariavaicomasostras.blogspot.com/ http://musgu.blogspot.com/ http://anapaulasenabelo.blogspot.com/ http://funfurde.blogspot.com/ http://pinknotdead.blox.pl/html http://choosearoyal.blogspot.com/ http://coisasqvoam.blogspot.com/ http://souputaegosto.blogspot.com/ www.myspace.com/backstageslutz http://www.aperfectcircle.com/ http://www.controverscial.com/Invocation http://www.pussycalor.com
__________________________________________________________________________________________________________________

20071104

Porquê o "Mal" meu Bem (colecção: "tudo para o lar") [versão 0.06]


só entra na metanoite quem conseguir virar do avesso
as estrelas
que guiam o caminho
da sua própria existência
*







Vamos encontrar esqueletos semi-mortos que choram e nos querem agarrar,
e monstrengos horrendos a chuchar no dedo com falta dos pais.
E quando nos vêem, talvez avancem para nós hesitantemente,
como animais ao mesmo tempo esfomeados de nós e receosos connosco,
e quando, a tremer de horror,
nos aproximamos deles porque estão no nosso caminho















[O filme "Ringu" de Hideo Nakata é, na minha opinião, uma das obras contemporâneas mais importantes para entender a natureza do Mal, do medo, do pavor interno, da claustrofobia emocional e da redenção pela descida ao "poço iniciático" (aquilo a que os estudiosos de alquimia chamam "v.i.t.r.i.o.l.u.m."). É também, penso, uma metáfora arrepiantemente velada sobre a situação da sociedade e cultura japonesas pós-atómicas, ou seja, sobre os fantasmas não enfrentados da submissão à "superioridade" técnica judaico-cristã-anglosaxônica ocidental. A nós, burgueses "ocidentais", falta-nos também enfrentar esses fantasmas e descer a esse poço.]















talvez se dê o caso de que percebemos com espanto e alívio que
são, afinal, como nós-mesmos,
representam coisas horrendas que podem acontecer às criaturas como nós,
coisas que queríamos esquecer que nos podem acontecer
e criaturas que queríamos matar e que sobreviveram à violencia,
criaturas que comemos aos bocados, e que ainda assim sobreviveram,
criaturas que foram estupradas e depois chacinadas em nome dos valores que defendemos,
e cuja memória sobreviveu para nos assombrar até à noite da eternidade




































se deus não eliminou o Mal, ou é porque não Pode ou é porque não Quer. (Epicuro)






































E, quem sabe, se não vamos ver o diabo, de costas, a pregar partidas aos mortais, partidas de que só ele e os demónios se riem porque os humanos são lentos demais do espírito para perceber as piadas. E nesse caso vamos tentar que ele não nos cheire rísiveis no nosso orgulho e esperteza, e que nos tome por mais um bicho qualquer pois ele é cego (cego de tanta luz olhar de frente), e com a sua língua bífida nos conte segredos, escondidos por deus, sobre como os homens e as mulheres, e os homens e os homens, e as mulheres e as mulheres, foram feitos para se desentender.






































Obscurecer esta Obscuridade, eis a porta para toda a maravilha. (Lao Tzu)





























Meu (Minha) amigo(a), trouxe-te até aqui e já vais saber porquê.







Nunca consegui comunicar contigo verdadeiramente. Quando te começava a sugerir uma ideia do mal de que padeço tu desviavas a conversa, não querias sequer deixar-te tocar por este horror que nunca viveste mas tanto temes. E assim a parte mais importante, e ao mesmo tempo mais secreta de mim, ficava por comunicar.

Amo-te e preciso que me compreendas. Já percebi que não é possivel fazê-lo por palavras.

Trouxe-te aqui para to transmitir directamente, para te fazer mal. **






















[...] Percebi que nunca encontraria uma nova casa porque as paredes da minha casa de infância faziam parte meu corpo. Transportava-a para todo o lado. Percebi depois que a minha casa assustadora e opressiva era, e sempre fora, nada mais do que o meu opressivo e assustador caixão. Percebi que estava de facto morto e que era uma alma penada. E que, julgando percorrer o mundo em busca do meu sitio para habitar, estava na verdade a percorrer o mundo em busca do meu corpo para encarnar. ***
















Nesse momento poderemos talvez estar às portas
do «
espaço edénico
(...)

criado no meio da
Coisa,
como um duplo feito de novo e de desordem» ****

















_________________________________________________________________________________________________________

* frase recordada de cor de uma frase de Maria Gabriela Llansol
** "Porquê o Mal?" por José Elias Nunes
***
in "A casa assombrada" por José Elias Nunes
****
in «O Espaço Edénico» de Maria Gabriela Llansol
O resto: versão 0.03





5 Comments:

Blogger _E se eu fosse puta...Tu lias?_ said...

Desafio no meu blog;)

Deves ser Bom na Cama ...risos...

espero que aceites e te divirtas!

Monday, November 05, 2007 1:00:00 am  
Blogger un dress said...

parece que o todo ou o tudo é assim a soma das partes.

por muito que doa.




~

Monday, November 05, 2007 11:01:00 pm  
Blogger un dress said...

parece que o todo ou o tudo é assim a soma das partes.

por muito que doa.




~

Monday, November 05, 2007 11:01:00 pm  
Anonymous Anonymous said...

Vi o filme.

& nada tenho a acrescentar ao que já foi escrito.


a não ser um ponto final.


.


e construir um outro parágrafo para dizer-te da beleza das fotografias.



Simbiose palavra&imagem.

Gosto dessa tensão.


São as ar.tes.



_______________




E o beijo.


( depeche mode no outro canto da sala,feels good to hear it.)

Monday, November 05, 2007 11:27:00 pm  
Blogger 0.03 said...

Se eu fosse puta: hum... como é que se responde a isso...?
Acho que depende da parceira e da intimidade que se desenvolve, e das hormonas, se se encaixam ou não, ás vezes é bom, outras vezes não, outra vezes é óptimo!

Undress: doi mesmo muito. Mas ás vezes não há cura rápida para os doi-dois da carne e da alma... temos de tentar não deixar infectar e aguentar.

Ela: isto por aqui está numa de exploração das sombras, mas a como tu bem sabes a beleza mexe-se entre a sombra e a luz,
como uma





s






erpente
voadora,
ou uma brisa
ciclópica.

Thursday, November 08, 2007 5:51:00 am  

Post a Comment

<< Home