Our bodies are given life from the midst of nothingness. Existing where there is nothing is the meaning of the phrase, "form is emptiness." That all things are provided for by nothingness is the meaning of the phrase, "Emptiness is form." One should not think that these are two separate things.
Qui Mariam absolvisti
Press F11 for full screen mode
1.0.1: May 2007

eu versão 1.01

__________________________________________________________________________________________________________________
http://snowce.tumblr.com http://inscriesblogspot.com http://comicartappreciation.tumblr.com http://grantbridgestreet.tumblr.com http://satangelica.tumblr.com http://blogue-job.blogspot.com http://artic-bar.blogspot.com http://corpestranhoblogspot.com http://escreve-com-sentimentos.blogspot.com http://.cante.chaoblogspot.com http://habitoescarlate.blogspot.com http://lysavetablogspot.com http://aidamonteiro.blogspot.com http://gotikkablogspot.com http://witch-contemplativa.blogspot.com/ http://pornoagrafia.blogspot.com http://terrasdegoreblogspot.com/ http://espaco-da-mariablogspot.com/ http://gothland666.blogspot.com/ http://vertigens1.blogspot.com/ http://pas-s-agesspot.com/ http://comaluzacesaspot.com/ http://aantecamaradaloucuraspot.com/ http://inconfidenciasdamariazinhaspot.com/ http://casadeosso.blogspot.com/ http://un-dress.blogspot.com/ http://anaabrunhosa.blogspot.com/ http://tradital.blogspot.com http://ponyxpress.wordpress.com/ http://dirty--vegas.blogspot.com/ http://sexosemnexopt.blogspot.com/ http://voosdeumanjonegro.blogspot.com/ http://sapatodecristal.blogspot.com/ http://veludosangue.blogspot.com/ http://ask-im.blogspot.com/ http://le-droit-d-aimer.blogspot.com http://voyeurdeblogs.blogspot.com/ http://elaelaela.blogspot.com/ http://mulholland-drive.blog-city.com/ http://polegarverde.blogspot.com/ http://umvoodeseda.blogspot.com/ http://bookofsorrow.blogspot.com/ http://artital.blogspot.com/ http://mariavaicomasostras.blogspot.com/ http://musgu.blogspot.com/ http://anapaulasenabelo.blogspot.com/ http://funfurde.blogspot.com/ http://pinknotdead.blox.pl/html http://choosearoyal.blogspot.com/ http://coisasqvoam.blogspot.com/ http://souputaegosto.blogspot.com/ www.myspace.com/backstageslutz http://www.aperfectcircle.com/ http://www.controverscial.com/Invocation http://www.pussycalor.com
__________________________________________________________________________________________________________________

20070530

Até ao Guincho...:)

God knows how I adore life. When the wind turns on the shores lies another day. I cannot ask for more. When the time bell blows my heart. And I have scored a better day. Well nobody made this war of mine.
Oh mysteries of love. Where war is no more. I'll be there anytime. When the time bell blows my heart. And I have scored a better day.
Well nobody made this war of mine.
And the moments that I enjoy.
A place of love and mystery.
I'll be there anytime.
Mysteries of love.
Where war is no more.
I'll be there anytime.



Beth Gibbons & Rustin Man - Mysteries


















Sem vento. :)



























aaaaaaaaaaaah.~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~














...Mas depois, havia a [...] "grão de areia"...
Grão de areia?
Grão de areia, porque é subtil, fino, mas ao mesmo tempo essencial e indestrutível... o grão de areia na engrenagem...
Ha, sim assim já gosto mais...Tens cá uma lábia....t
Lábia, eu? Não.
...






Sim? nunca tinhas encontrado ninguém que...[...] Temos que celebrar isto....








Estou a encher o teu carro de areia...






.

20070529

Shiva, Zaratrusta, Thor Rex, e o Renascimento (destruir para construir)

"Fuora dalla chiesa non cé salvezza" diz o cardeal para Guido no 8 e 1/2 de F.F.
fuck salvezza! We want the world and we want it now.
Fuck damnation, the scream of the butterfly and the scent of the wild cherry blossoms returns every spring
Fuck the church(es), we want the forest, the woods, we want the "church" of beasts, sweet and inocent beasts.
(by the way, casei-me pela primeira vez debaixo de uma árvore)







Algures, data incerta








Na tradição hindu, Shiva é o/a destruidor/a. Na verdade ele/ela destrói para construir algo novo, assim, prefiro chamá-lo/a de "renovador" ou "transformador". Suas primeiras representações surgiram no neolítico (4.000 a.C.) na forma de Pashupati, o Senhor dos Animais. A criação do Yoga é atribuída a ele e o Yoga é uma prática que produz transformação física, mental e emocional, portanto, está intimamente ligado ao deus da transformação. Shiva é o deus supremo (Mahadeva), o pacífico (Shankara) e o benevolente, onde reside toda a alegria (Shambo ou Shambhu).


Sim, X. "Yoga Kills", "mata" para criar, "mata" para que possa haver Vida, mata porque a tanathos o que é de Tanathos, porque a eros o que é de eros, e aos césares o que é dos césares...


Lisboa, 27 de Maio de 2007

Entretanto na loja dos fanqueiros do seu cunhado Augustus Pirex, 0.02 usa o martelo (pneumático) de Thor para uma generosa sessão de destruição criativa, para relaxar um bocado antes da final da taça de Portugal.




Uma belíssima ferramenta. Lembrei-me logo que poderia ser usada para extrair tumores cerebrais infecciosos a zombies da cintura industrial de Lisboa. Fazem-se descontos a desempregados e a toxicodependentes...





20070528

"...tal como Alfred Hitchcock teria previsto, o medo é a mais estudada das emoções primárias, mas há também um progresso notável a registar no que diz respeito ao nojo e à tristeza e felicidade.
As emoções sociais incluem a simpatia, a compaixão, o embaraço, a vergonha, a culpa, o orgulho, o ciúme, a inveja, a gratidão, a admiração e o espanto, a indignação e o desprezo.

(Ao encontro de espinoza, António Damásio, p.62)

Diário de um...gajo que adorava fazer a vontade à PJ Harvey



Ela disse "apresentas o teu pai como um bananóide". Errado. Não apresento o meu pai como um bananóide. Apresento-o como um homem que tem falhas, defeitos, feitios, e virtudes, um ser humano, uma coisa viva. O meu pai não é um bananóide, o meu pai é um homem do tipo daqueles de quem tu te aproveitaste por serem de algum modo brilhantes mas frágeis e mandaste ao chão, como a tua mãe mandou o teu pai ao chão... E porque ela o fez, contribuiu para o fazer, passaste a maior parte da tua infância sem pai... Não tens triunfo dos homens que fodes a rebentas, tens triunfo sobre o teu pai.
/

Ela veio de Barcelona. Fez-lhe uma surpresa, e brincaram os dois às escondidas como se fossem adolescentes. O meu pai percebeu que estava a construir um deserto, e que estava a preferir manter o ódio e a solidão ao amor, ao cuidado e à companhia, que estava a preferir o charco do ressentimento à aventura do sentimento. Estão bem os dois, juntos. Por agora. Mas o monstro está sempre à espreita...

Como diz alguém, "os amantes não devem amar em público..." Eu não acho, e estive a ler a biografia do autor que escreveu esta peça (tenho que completar o post) e fiquei com algumas
dúvidas até que ponto é um artista livre. Não, os amantes devem amar em público. Mas devem ser também guerreiros, e estar prontos para matar aqueles que tentam matar o amor.
Devem estar preparados para defender a vida, o amor, a verdade e a liberdade com a própria
vida. O amante não deve nunca estar preparado para ser um mártir, mas sempre preparado para ser um herói.

O Medo de ser livre provoca o orgulho de ser escravo. Mas todo o orgulhoso de ser um escravo sonha em ser um Senhor. Nisto acho que Hegel tinha razão.

20070526

Road to Peace (...?)




Young Abdel Mahdi (Shahmay) was only 18 years old,
He was the youngest of nine children, never spent a night away from home.
And his mother held his photograph, opening the New York Times
To see the killing has intensified along the road to peace

There was a tall, thin boy with a whispy moustache disguised as an orthodox Jew
On a crowded bus in Jerusalem, some had survived World War Two
And the thunderous explosion blew out windows 200 yards away
With more retribution and seventeen dead along the road to peace

Now at King George Ave and Jaffa Road passengers boarded bus 14a
In the aisle next to the driver Abdel Mahdi (Shahmay)
And the last thing that he said on earth is "God is great and God is good"
And he blew them all to kingdom come upon the road to peace

Now in response to this another kiss of death was visited upon
Yasser Taha, Israel says is an Hamas senior militant
And Israel sent four choppers in, flames engulfed, tears wide open
And it killed his wife and his three year old child leaving only blackened skeletons

It's found his toddlers bottle and a pair of small shoes and they waved them in front of the cameras
But Israel says they did not know that his wife and child were in the car
There are roadblocks everywhere and only suffering on TV
Neither side will ever give up their smallest right along the road to peace

Israel launched it's latest campaign against Hamas on Tuesday
Two days later Hamas shot back and killed five Israeli soldiers
So thousands dead and wounded on both sides most of them middle eastern civilians
They fill the children full of hate to fight an old man's war and die upon the road to peace

"And this is our land we will fight with all our force" say the Palastinians and the Jews
Each side will cut off the hand of anyone who tries to stop the resistance
If the right eye offends thee then you must pluck it out
And Mahmoud Abbas said Sharon had been lost out along the road to peace

Once Kissinger said "we have no friends, America only has interests"
Now our president wants to be seen as a hero and he's hungry for re-election
But Bush is reluctant to risk his future in the fear of his political failures
So he plays chess at his desk and poses for the press 10,000 miles from the road to peace

In the video that they found at the home of Abdel Mahdi (Shahmay)
He held a Kalashnikov rifle and he spoke with a voice like a boy
He was an excellent student, he studied so hard, it was as if he had a future
He told his mother that he had a test that day out along the road to peace

The fundamentalist killing on both sides is standing in the path of peace
But tell me why are we arming the Israeli army with guns and tanks and bullets?
And if God is great and God is good why can't he change the hearts of men?
Well maybe God himself is lost and needs help
Maybe God himself he needs all of our help
Maybe God himself is lost and needs help
He's out upon the road to peace

Well maybe God himself is lost and needs help
Maybe God himself he needs all of our help
And he's lost upon the road to peace
And he's lost upon the road to peace
Out upon the road to peace.

(Road To Peace; Tom Waits "Orphans: Disc 1 - Brawlers")

20070524

V. (excertos de uma penetração mútua nos labirintos)











Se tivessemos tido a conversa de ontem à noite há uns tempos atrás eu teria morrido de excesso de significado com o que tu me contaste e com o que eu te contei. E tu terias tido um ataque de asma e ido para o hospital em coma.
No mundo dos homens, no colégio das freiras, a primeira relação homosexual platónica "mas vocês beijaram-se? Não, não foi preciso, a emoção de olharmos a vista daquela janela para o mar, com a coluna ao meio e de olharmos uma para a outra foi suficiente"... (ha, não sabes o que
perdeste, pensei eu...ou melhor, sabes, e por isso te arrependes tanto. Não o padre, mas o demónio dos lábios diz "arrepende-te cobarde", e o demónio do coração diz "arrepende-te mentirosa, tu amava-la perdidamente")

A culpa de existir, dizes tu.

E foi pela gaja que eu deixei o que estava a construir contigo..."é muito dificil não sucumbir à tentação de foder os homens, de não nos entregarmos ao ódio". Ha confessaste! Mas eu já sabia, mais do que desconfiava, eu sabia.
As mulheres portuguesas estão triplamente dominadas. Pela igreja e pelo fascismo (que a todos domina), pelos homens domiinados que dominam as mulheres, e finalmente por elas próprias. O ódio e a destruição dos homens é o que resta para a vingança. é o poder da impotência, disse eu, e ela, depois de muito pensar e corar daquela maneira total, como só ela cora, como um camaleão, como se estivesse a ferver de magma por dentro, disse "o poder da impotência...".
...
"eu acho que a relação até foi positiva para ele" os seus longos dedos abraçavam-se angustiadamente, e ela confessava... "ele pelo menos acabou por deixar a mulher, por se libertar de uma relação que estava morta..." tentava convencer-se a sí própria. Não aceitava que se tinha entregue. "Eu precisava de sexo... e ele precisava de sexo, tinha uma relação compulsiva com o sexo, com o alcool, com estimulação, porque era demasiado rudimentar por dentro". Tentava convencer-se que não tinha feito nada de pecaminoso, mas eu sentia que ela se estava a confessar. Não aceitou que precisou de destruir um casamento, não aceita que odiava a mulher dele por ser tão boa(zinha) e tão cega por opção, não aceitava que o odiou por não ser "homem suficiente" e por não a amar o suficiente.

Destruiste um casamento...? (eu sorri, tu destruíste um casamento V. admite, és diabólica! disse eu com ironia jocosa)

E alguém, uma incógnita, X., destruiu o nosso "casamento"; Pelas mesmas razões que o fizeste
. Ódio, ciúme, sexo, poder, lascivia, agressão, crueldade, os pecados mortais. E eu disse-lhe, "sabes, eu acho que essa culpa de existir, para além de todos os "pecados", não é mais do que um truque. Eu sei, eu conheço isso". Temos culpa da lascívia, do ódio, da raiva, da agressão, do sexo pelo sexo, da crueldade, da vontade de assassinar por capricho. Chamamos-lhe o Mal. A única solução é entregarmo-nos com inocência, sem cálculo.
...

"Fantasias inconfessáveis, secretas..."

"Tais como...?"
"Deixariam então de ser secretas..." (sorriso muito...)
(não lhe pude contar que o nosso passatempo favorito, X. era relatar e negociar as nossas mais secretas fantasias enquanto faziamos amor, no meio dos gemidos, da voz enrouquecida e do suor e do cheiro,
enquanto fodíamos horas e horas, mais do que embriagados, metamorfoseados num só ser. Não lhe pude contar que essas fantasias que ela tinha pudor em admitir, pudor e poder em manter secretas, [...] ).
...
XXX
["AS GAJAS". O título do email mais deliciosamente depravado e perverso que ela me mandou. Tão inocente, tão...ela]


"eu não tenho medo de ti", disse V. "Eu apenas escolhi não ir por aí", uma decisão racional; "teria medo se me voltasse a envolver contigo e sentisse a situação fugir-me outra vez fora do controlo", "contigo sinto o mesmo que em frente a uma pista de sky demasiado inclinada, escolho não ir por aí porque acho que não vou ser capaz de a fazer sem me espalhar".
"Isso é medo", disse eu, "é diferente do terror e do pânico de estar numa situação perigosa fora do controlo".


Entregar-se ao outro, ao supremo desconhecido (pânico, pan, the pan within).

Mas se tu metes medo aos homens, só os destemidos se conseguem chegar a ti, e os destemidos por sua vez fazem-te medo"...
"Não são apenas os destemidos...". "Sim", disse eu, "também os tontos." E por vezes é tão dificil distinguir um destemido de um tonto não é V.? Silêncio.
...
Se tu te continuas a atrair por esse tipo de mulheres...vais ter de aprender a permanecer, a ser Quase-Perfeito.
Eu olhei para ela, sorri, e disse "quase-perfeito? Tu não me lances esse desafio V."
Mas "Essas mulheres?" "Como é que tu disseste um dia...aperaltadas, apinocadas..."
"Sim, com a mania que são espertas!"

"Sim, com a mania que são espertas,
exactamente como tu V."
(corou toda outra vez...)

A única diferença é que tu tens a pele demasiado fina, V., sentes-te facilmente violentada, e precisas de te proteger. Tu não vais à luta V. E precisas de tempo, de muito tempo.

Nunca teriamos tido a conversa de ontem à noite antes de eu te ter sido roubado por uma como tu. Antes de teres sofrido horrores mais uma vez, antes de eu te ter comido dia sim dia não com ela, antes de eu e ela nos termos entregue à bestialidade mais carinhosa, lasciva, inocente e cruel, e depois de eu próprio ter sofrido horrores às suas mãos, e de me ter vingado fazendo-a sofrer horrores às minhas mãos,
e depois de termos todos, afinal, sobrevivido (inclusive o tonto da história, suficientemente filho da puta para suplantar o facto de não ser destemido [e ainda bem, para mal das manchetes do correio da manhã...]).

Antes disso teríamos eu e tu fornicado, uma e outra vez, por todo o lado, e espumado em sexo no meio da nossa ignorância e da nossa distância. O que não seria mau...mas teríamos ficado à porta do labirinto um do outro.

e o resto é demasiado escabroso e ao mesmo tempo óbvio...para vocês 2 que andaram nesta conversa.


Quanto mais conheço os homens, mais gosto das mulheres.



20070523




3 horas para meter em 2 carros o que seleccionei durante 6 anos e 6 meses da minha vida na Britannia.

(((((((((((((((((((((((((((()))))))))))))))))))))))))



Nada de importante do passado pode ficar sem fazer mais buracos no futuro...

(((((((((((((((((((((((((((()))))))))))))))))))))))))



Tenho que te deixar, não ias aguentar 3 dias de viagem num carro. Depois venho buscar-te de avião pequena deusa, irmãzinha.

(((((((((((((((((((((((((((()))))))))))))))))))))))))



A besta em movimento. Água, petróleo, ar, óleo e explosões. A águia não apanha moscas, mas a Besta apanha moscas, e se for preciso, águias. Meu kalhambeki, pi-pi.

(((((((((((((((((((((((((((()))))))))))))))))))))))))



Portsmouth. Do alcatrão para a água do mar.

(((((((((((((((((((((((((((()))))))))))))))))))))))))



A grande baleia de ferro abre a sua boca para deixar entrar o pinóquio e seus companheiros.

(((((((((((((((((((((((((((()))))))))))))))))))))))))



no comments


(((((((((((((((((((((((((((()))))))))))))))))))))))))



Laços fortes, ganchos oxidados, a tensão segura das ligações

(((((((((((((((((((((((((((()))))))))))))))))))))))))



Nós ao vento

(((((((((((((((((((((((((((()))))))))))))))))))))))))




Dying sun, the song of the swan. King for a day, day after day.

(((((((((((((((((((((((((((()))))))))))))))))))))))))



Moonspell. Não é para todos...

(((((((((((((((((((((((((((()))))))))))))))))))))))))




no comments


(((((((((((((((((((((((((((()))))))))))))))))))))))))




(((((((((((((((((((((((((((()))))))))))))))))))))))))




Bilbao. Quantas vezes o meu avô marinheiro não viu esta imagem. Paz á tua alma inquieta e criançola, Chico Marroquino.

(((((((((((((((((((((((((((()))))))))))))))))))))))))



The darker side of Bilbao...?


(((((((((((((((((((((((((((()))))))))))))))))))))))))







(((((((((((((((((((((((((((()))))))))))))))))))))))))




(((((((((((((((((((((((((((()))))))))))))))))))))))))






(((((((((((((((((((((((((((()))))))))))))))))))))))))




(((((((((((((((((((((((((((()))))))))))))))))))))))))




(((((((((((((((((((((((((((()))))))))))))))))))))))))




(((((((((((((((((((((((((((()))))))))))))))))))))))))




(((((((((((((((((((((((((((()))))))))))))))))))))))))




(((((((((((((((((((((((((((()))))))))))))))))))))))))



Flores pisadas

(((((((((((((((((((((((((((()))))))))))))))))))))))))



(((((((((((((((((((((((((((()))))))))))))))))))))))))





(((((((((((((((((((((((((((()))))))))))))))))))))))))




(((((((((((((((((((((((((((()))))))))))))))))))))))))





(((((((((((((((((((((((((((()))))))))))))))))))))))))



(((((((((((((((((((((((((((()))))))))))))))))))))))))